Guia do desapego: como vender suas roupas em um brechó online

Vender roupas, sapatos e acessórios em um brechó online é uma atitude cada vez mais comum. Os motivos para o desapego são os mais variados, mas para fazer bons negócios na internet é necessário um pouco de paciência e alguma técnica. Fique tranquilo que neste post daremos todas as dicas e mostraremos que o mercado de segunda mão não é nenhum bicho de 7 cabeças. Se você quer dar um destino para as peças que estão paradas no seu armário, melhorar sua organização e ainda ganhar uma graninha, siga esses passos!

#1 Pratique o desapego

O primeiro passo para vender suas roupas, bolsas e calçados (e basicamente qualquer coisa) em um brechó online é o desapego. E pra fazer aquela limpa caprichada no armário nós recomendamos seguir as dicas da guru da arrumação Marie Kondo.

Leia mais: A mágica de Marie Kondo, a guru que promete mudar sua vida

Reúna tudo em uma só pilha

Primeiro, junte todas as suas roupas em uma grande pilha no chão ou em alguma superfície – sua cama ou uma mesa grande. A ideia aqui é nos deparar com todo o volume de roupas que temos e nos sentirmos motivados a reduzi-lo, deixando somente aquilo que nos traz alegria.

Decida o fica e o que vai embora

Agora é a hora da separação. Pegue cada item da pilha e reflita se você ainda vai usar aquela peça, se você gosta realmente dela, se ela se encaixa no seu estilo de vida atual, se tem a ver com o clima da cidade onde você mora, se te serve bem… (dica: seja [email protected] e prá[email protected] Uma roupa que você não usa há mais de 1 ano está só ocupando espaço, acumulando poeira e provavelmente continuará desse jeito se permanecer no seu armário!). Caso a peça atenda a esses requisitos, separe ela para guardá-la novamente. Caso contrário, você se despede da sua peça e poderá dar a ela 3 destinos: venda, doação ou lixo.

Separe o desapego

Para separar essas roupas, você precisará de pelo menos 3 baldes ou cestos grandes.

Os itens que serão vendidos devem estar em perfeito estado, sem defeitos (a não ser que sejam defeitos mínimos e que você seja totalmente sincero em relação a eles no momento da venda). Já os que vão para doação podem ser aqueles que você acha que terão pouco valor de venda ou itens com pequenos defeitos. Mas pequenos mesmo, viu? Doação não é lixo. Um bom critério é pensar se você usaria aquela peça. Afinal, quem receber sua doação também merece uma roupa bacana. O restante pode ir para o lixo (reciclável!) ou para empresas que trabalham com upcycling e que tenham interesse em reaproveitar materiais têxteis.

Nós falamos mais sobre organização e desapego neste post aqui.

#2 Fotografe

A fotografia é um ponto muito importante da venda de roupas de segunda mão. Isso porque quem vê um produto em um brechó online se baseia principalmente nas imagens que estão disponíveis para decidir sobre a sua compra.

Foto para desapego

Equipamento

Se você não trabalha com fotografia nem tem um e-commerce, não se preocupe com câmera profissional, tripé ou flashs. A maioria dos celulares do mercado dão conta do recado! Com uma boa luz, um bom enquadramento e um plano frontal (produto perpendicular à câmera, sem inclinação – que pode causar distorções), você pode ter fotos excelentes.

Preparação para a foto

Antes da foto, certifique-se que a roupa está limpa e passada. Então, escolha um lugar bem iluminado – de preferência com bastante luz natural. Qualquer parede próxima à uma janela é um ótimo lugar. Lembre que um cenário bonito também pode ajudar na sua venda. Pense em algo simples, como uma planta, um quadro ou um papel de parede bacana!

Fotografando

O ideal é tirar várias fotos para mostrar bem o seu produto. Pense em uma foto de capa para o seu anúncio, que deve mostrar o item em sua totalidade. As outras fotos podem mostrar a parte de trás, os lados e os detalhes (com a câmera mais próxima do produto).

Para finalizar, você pode usar apps de edição pra dar um trato na imagem, mas evite filtros que distorçam as características originais do produto! Na dúvida, use a foto original mesmo.

#3 Escolha em que brechó online irá vender

Agora é hora de decidir em que lugar você venderá suas peças, e para isso existem algumas opções.

Opções faça você mesmo

Uma delas é montar a sua própria lojinha no Instagram. Você basicamente precisa criar um perfil e alimentá-lo com as fotos dos seus desapegos. No entanto, essa opção exige mais tempo e paciência, pois você precisa adquirir os seguidores, interagir com eles e, claro, vender seu peixe. Para isso, lembre-se de descrever todas as peças, incluindo as medidas. E não para por aí: você também precisará controlar os pagamentos, embalar os produtos e enviá-los pelos correios (ou levá-los até um ponto de encontro). Ufa! Devido ao trabalho intenso, essa é uma boa opção para quem está pensando em ter um negócio próprio e ainda está na fase de testar, com custos mínimos, mas com muita mão na massa.

Pra quem só quer vender alguns desapegos sem a intenção de conquistar e cultivar clientes, pode anunciá-los nos grupos de venda no Facebook. Eles têm a vantagem de já ter a participação de muitas pessoas e fica mais fácil conseguir um comprador mais rápido. No entanto, os grupos também exigem interação com os interessados nos seus produtos e certa dose de paciência no caso de ter que lidar com a desistência de última hora. Dá pra conseguir fechar bons negócios, mas não há regras muito claras e às vezes a ética é deixada de lado. E, assim como na opção anterior, você também deverá controlar os pagamentos e cuidar do envio dos produtos.

O lado bom dessas duas opções é que você não paga taxas a ninguém. Isso significa que todo o lucro da venda das suas peças é seu. Porém, elas dão bastante trabalho e nem todo mundo tem tempo para lidar com todos esses passos para vender algumas roupas. Para essas pessoas, existem outras formas mais práticas de vender online.

Terceirizando parte ou todo o trabalho:

Uma opção que diminui significativamente o seu trabalho é vender seus desapegos em um marketplace. Eles já contam com uma boa base de visitantes e você tem mais segurança no pagamento. Para isso, você paga uma taxa quando seu produto é vendido. Para anunciar, você deve cadastrar seus produtos, responder perguntas e, quando vender alguma coisa, embalar e levar até os correios. Por isso, recomendamos essa opção pra quem quer vender poucas peças e tem tempo livre pra isso – já que nem todo o trabalho é terceirizado.

E, finalmente, pra quem não quer ter trabalho nenhum, existem os brechós online que fazem todo o serviço pra você. A Arara Garimpo é um deles. Aqui cuidamos da precificação, fotografia, marketing, atendimento aos clientes, venda e envio. As suas peças ficam consignadas e, quando são vendidas, você recebe o valor da venda do seu produto descontando uma taxa de serviço. Esta é, sem dúvida, a opção menos trabalhosa. Recomendamos para pessoas que não tem tempo ou conhecimento para anunciar em outras plataformas, responder às dúvidas dos interessados e lidar com pagamentos e envios. Também funciona muito bem para quem desapega de muitas peças de uma vez só.

Se você quiser vender com a gente, clica aqui para ficar por dentro de tudo.

Pronto!

O processo de vender suas roupas na internet pode parecer muito trabalhoso no início. Mas depois que o desapego vira um hábito e que você encontra a melhor opção de venda pra você, a prática deixa as coisas muito mais fáceis. Além disso, é muito bom quando a gente para de acumular coisas que não nos trazem felicidade e vive só rodeado do que a gente ama. E o mais bacana é que isso pode ser aplicado para todas as outras coisas da sua casa e da sua vida!

Deixe um Comentário

Entre em contato!

Envie uma mensagem que responderemos o mais rápido possível.

0

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar